segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

CRISTO CONTRA O PANO DE FUNDO DE OUTRAS RELIGIÕES

Parte I

Nos dias atuais, em que o interesse por Jesus está crescendo de uma forma mais visível e aberta, não tem sido mais segredo que as religiões do mundo estão crescendo de uma forma assustadora. Diariamente são fundados ministérios por esse Brasil afora, alguns com bases bíblicas e outros sem nenhum respaldo para tal.
Nunca me manifestei em público em artigo com tamanho peso, mas venho com uma convicção crescente, que à medida que marchamos para a apoteose final da volta de Cristo, torna-se absolutamente essencial que nós, como servos de Deus, tenhamos Cristo não apenas em nossos corações, mas também em nossas cabeças. Precisamos nos dispor a convidar os outros a investigar as declarações de Cristo sem embaraço ou medo de que as evidências da nossa fé se evaporem. Precisamos de respostas para nós e para os outros.
Já ouvi dizer que pessoas que não tem ouvidos para música, ao ouvir vários sons de sinfonias terminam dizendo que todos tem o mesmo som, porém, os amantes de Bach, Handel, Beethoven e Brahms sabem que são diferentes. Da mesma maneira, aqueles que precisam de discernimento espiritual ou conhecimento factual, ou de ambos, dizem-nos que as religiões do mundo são todas as mesmas coisas, e que uma é tão boa quanto à outra, de forma que não importa a que religião você pertença. Contudo, eles também estão completamente enganados, como os cristãos claramente percebem.
A imagem de Jesus Cristo, como é narrada na história do Evangelho e colocada no restante do Novo Testamento, é sem paralelo. Um homem como Ele, que agiu a semelhança de Deus feito carne; que falou de sí mesmo como o Filho de Deus; que identificou-se como futuro Juiz do mundo e árbitro do destino de toda criatura; que depois de ser crucificado, ressuscitou dos mortos, deixando o sepulcro vazio e as mortalhas de lado, e reuniu-se outra vez com os discípulos; que tendo entrado no mundo por concepção e nascimento milagroso e realizado aqui um ministério de milagres, indo ao ponto de ressuscitar mortos, foi visto deixando este mundo numa ascensão milagrosa; e cujos discípulos, que incluem eu e você, por mais de dois mil anos, tem estado certos de Ele realmente participa das nossas vidas, na proporção que nós experimentamos a vida dEle; nenhum outro líder religioso e nenhuma outra experiência religiosa jamais se tornaram remotamente como esta! Como fé fundamentada em fatos sobrenaturais e como relação única e transformadora de vida com seu singular fundador do Divino, o cristianismo é verdadeiramente uma religião sem igual. Este fato está além de disputa.
Hoje em dia, a incomparável glória de Cristo e seu ministério em favor dos que confiam nEle, têm de ser ressaltada constantemente, pois este nosso mundo repleto de religiões está atravessando um mal pedaço por não saber distinguir as diferenças que as coisas possuem.

2 comentários:

  1. Paz do Sr. meu querido irmão fiquei muito contente com as palavras que me o irmão me dirigiu .
    Irmão já o link muito obrigada por o fazer .

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o blog, realmente muito instruitivo, vou passar o endereço adiante.
    faculdade evangelica

    ResponderExcluir